Simplifique as suas refeições e hábitos alimentares

Prato de salada

Nos dias que correm, antes de nos sentarmos à mesa temos muitas vezes de escolher entre refeições complicadas e demoradas de confeccionar e alimentos rápidos, congelados e pouco saudáveis. Estamos na era de “não temos tempo para comer bem”! Nada mais errado! Basta simplificar a sua dieta para poder preparar refeições rápidas e saudáveis, eliminando aquele ingrediente que à mesa não faz falta nenhuma: o stress.

Como fazer? Comece por analisar quais as principais necessidades e objectivos de um regime alimentar simplificado:

  1. Simples. Todas as refeições devem ser de fácil e rápida preparação. Não queremos passar horas e horas de volta do fogão, o que quer dizer que 10 minutos de preparação ou de confecção é mais do que suficiente. E esqueça as receitas com milhões de ingredientes!
  2. Nutritivo. Embora todos adoramos uma boa pizza ou um belo prato de batatas fritas, a verdade é que tudo isso engorda (o que em si já é fonte de stress!) e são alimentos que não contêm os nutrientes que mais precisamos. Pense antes em fibras, vitaminas, minerais, proteínas e gorduras saudáveis!
  3. Poucas calorias, gorduras saturadas, açúcar e colesterol. Todos nós sabemos que os elementos desta lista, em exagero, são os inimigos de uma dieta com saúde para dar e vender. Não há volta a dar!

OK, reunidos os ingredientes essenciais para uma dieta simples, há que eliminar tudo aquilo que não contribui positivamente para este hábito alimentar simplificado:

  1. Guloseimas. Obviamente! Embora sejam particularmente saborosas, não são saudáveis simplesmente porque estão recheadas de gorduras saturadas e açucares refinados, aqueles ingredientes que acabamos de denominar como sendo maus!
  2. Alimentos processados. Pouco nutritivos, não contêm fibras, mas têm calorias de sobra! Opte antes por alimentos que estejam no seu estado mais puro e natural, esquecendo os molhos e os queijos utilizados para os cobrir!
  3. Fast food. Nada de bom advém deste género de comida, a não ser que opte por uma das suas sopas ou saladas e, mesmo assim, temos as nossas dúvidas!
  4. Carne vermelha. Não queremos com isto dizer que deve ser vegetariano, mas a carne vermelha contém elevados níveis de gordura saturada. Se mesmo assim não conseguir resistir à carne, opte pelas carnes brancas como frango ou peru. Alterne com peixe e não deixe de experimentar outros elementos a abarrotar de proteínas como tofu, nozes, cereais integrais e feijão.
  5. Alimentos fritos. Com uma alta concentração de gordura saturada e de calorias, procure grelhar ou assar os seus alimentos. Use e abuse de fruta e vegetais crus também!

Ora, ficamos com quê? Com o essencial! Agora basta apetrechar a despensa com estes alimentos chave para poder confeccionar refeições deliciosas num abrir e fechar de olhos. Ao simplificar os seus hábitos alimentares, não só vai encurtar o tempo que passa na cozinha, como vai poupar nas contas de supermercado.

E já que estamos com a “mão na massa” existe ainda uma outra recomendação: simplificar a quantidade de alimentos que consome. Se está a seguir uma dieta hiper-saudável, o seu prato não tem de se resumir a duas cenouras e meia dúzia de ervilhas… mas também não deve enchê-lo até à borda, nem repetir duas e três vezes a mesma refeição!

Estabeleça proporções sensatas e limite-se a comer apenas um prato de comida. O importante é encontrar um balanço entre ter a barriga colada às costas (o que só o vai levar a comer excessivamente mais tarde!), nem comer até arrebentar o fecho das calças!

Então, qual é o aspecto visual de uma dieta simplificada? É composta pelas cores e paladares maravilhosas da fruta e dos vegetais frescos, do feijão, das nozes e dos cereais integrais. Deixamos aqui algumas sugestões para ajudá-lo a preparar as suas próximas refeições simplificadas:

  • Pequeno-almoço: cereais integrais (esqueça os cereais processados e a nadar em açúcar), muffins caseiros (de preferência confeccionados com farinha integral), leite magro, flocos de aveia, fruta fresca, pão integral torrado com manteiga de soja, tofu mexido…
  • Almoço: sanduíches preparadas com pão integral e recheadas com peito de peru, tomate e alface; pão de pita com peito de frango, milho e alface; massa salteada com legumes; sopa ou chili…
  • Jantar: saladas com massa, alface, nozes, espinafres, tomates, milho, abacate, cenoura e temperos light (sumo de limão, vinagre balsâmico, especiarias várias); uma boa sopa; chili vegetariano; vegetais cozinhados a vapor; arroz integral com especiarias, pinhões ou sementes de sésamo; tofu ou carne branca salteada com vegetais; peixe grelhado, hambúrgueres vegetarianos ou de seitan; batatas fritas assadas (corte as batatas, tempere com sal, pimenta, azeite e vai ao forno)…
  • Lanche: fruta e vegetais fatiados, nozes, pão ou queques integrais…
  • Sobremesa: de vez em quando mime-se como uma sobremesa divinal, afinal de contas, simplificar compensa!
Avaliação: