Comprar ou não comprar presentes de Natal?

Mensagem de erro

  • Notice: Array to string conversion em views_plugin_cache->gather_headers() (linha 206 de /home/estadoze/public_html/sites/all/modules/views/plugins/views_plugin_cache.inc).
  • Notice: Array to string conversion em views_plugin_cache->gather_headers() (linha 206 de /home/estadoze/public_html/sites/all/modules/views/plugins/views_plugin_cache.inc).
  • Notice: Array to string conversion em views_plugin_cache->gather_headers() (linha 206 de /home/estadoze/public_html/sites/all/modules/views/plugins/views_plugin_cache.inc).
  • Notice: Array to string conversion em views_plugin_cache->gather_headers() (linha 206 de /home/estadoze/public_html/sites/all/modules/views/plugins/views_plugin_cache.inc).
  • Notice: Array to string conversion em views_plugin_cache->gather_headers() (linha 206 de /home/estadoze/public_html/sites/all/modules/views/plugins/views_plugin_cache.inc).
  • Notice: Array to string conversion em views_plugin_cache->gather_headers() (linha 206 de /home/estadoze/public_html/sites/all/modules/views/plugins/views_plugin_cache.inc).
  • Notice: Array to string conversion em views_plugin_cache->gather_headers() (linha 206 de /home/estadoze/public_html/sites/all/modules/views/plugins/views_plugin_cache.inc).
  • Notice: Array to string conversion em views_plugin_cache->gather_headers() (linha 206 de /home/estadoze/public_html/sites/all/modules/views/plugins/views_plugin_cache.inc).
  • Notice: Array to string conversion em views_plugin_cache->gather_headers() (linha 206 de /home/estadoze/public_html/sites/all/modules/views/plugins/views_plugin_cache.inc).
  • Notice: Array to string conversion em views_plugin_cache->gather_headers() (linha 206 de /home/estadoze/public_html/sites/all/modules/views/plugins/views_plugin_cache.inc).
  • Notice: Array to string conversion em views_plugin_cache->gather_headers() (linha 206 de /home/estadoze/public_html/sites/all/modules/views/plugins/views_plugin_cache.inc).
  • Notice: Array to string conversion em views_plugin_cache->gather_headers() (linha 206 de /home/estadoze/public_html/sites/all/modules/views/plugins/views_plugin_cache.inc).
  • Notice: Array to string conversion em views_plugin_cache->gather_headers() (linha 206 de /home/estadoze/public_html/sites/all/modules/views/plugins/views_plugin_cache.inc).
  • Notice: Array to string conversion em views_plugin_cache->gather_headers() (linha 206 de /home/estadoze/public_html/sites/all/modules/views/plugins/views_plugin_cache.inc).
  • Notice: Array to string conversion em views_plugin_cache->gather_headers() (linha 206 de /home/estadoze/public_html/sites/all/modules/views/plugins/views_plugin_cache.inc).
  • Notice: Array to string conversion em views_plugin_cache->gather_headers() (linha 206 de /home/estadoze/public_html/sites/all/modules/views/plugins/views_plugin_cache.inc).
  • Notice: Array to string conversion em views_plugin_cache->gather_headers() (linha 206 de /home/estadoze/public_html/sites/all/modules/views/plugins/views_plugin_cache.inc).
  • Notice: Array to string conversion em views_plugin_cache->gather_headers() (linha 206 de /home/estadoze/public_html/sites/all/modules/views/plugins/views_plugin_cache.inc).
  • Notice: Array to string conversion em views_plugin_cache->gather_headers() (linha 206 de /home/estadoze/public_html/sites/all/modules/views/plugins/views_plugin_cache.inc).
  • Notice: Array to string conversion em views_plugin_cache->gather_headers() (linha 206 de /home/estadoze/public_html/sites/all/modules/views/plugins/views_plugin_cache.inc).
  • Notice: Array to string conversion em views_plugin_cache->gather_headers() (linha 206 de /home/estadoze/public_html/sites/all/modules/views/plugins/views_plugin_cache.inc).
  • Notice: Array to string conversion em views_plugin_cache->gather_headers() (linha 206 de /home/estadoze/public_html/sites/all/modules/views/plugins/views_plugin_cache.inc).
  • Notice: Array to string conversion em views_plugin_cache->gather_headers() (linha 206 de /home/estadoze/public_html/sites/all/modules/views/plugins/views_plugin_cache.inc).
  • Notice: Array to string conversion em views_plugin_cache->gather_headers() (linha 206 de /home/estadoze/public_html/sites/all/modules/views/plugins/views_plugin_cache.inc).
  • Notice: Array to string conversion em views_plugin_cache->gather_headers() (linha 206 de /home/estadoze/public_html/sites/all/modules/views/plugins/views_plugin_cache.inc).
  • Notice: Array to string conversion em views_plugin_cache->gather_headers() (linha 206 de /home/estadoze/public_html/sites/all/modules/views/plugins/views_plugin_cache.inc).
  • Notice: Array to string conversion em views_plugin_cache->gather_headers() (linha 206 de /home/estadoze/public_html/sites/all/modules/views/plugins/views_plugin_cache.inc).
  • Notice: Array to string conversion em views_plugin_cache->gather_headers() (linha 206 de /home/estadoze/public_html/sites/all/modules/views/plugins/views_plugin_cache.inc).
  • Notice: Array to string conversion em views_plugin_cache->gather_headers() (linha 206 de /home/estadoze/public_html/sites/all/modules/views/plugins/views_plugin_cache.inc).
  • Notice: Array to string conversion em views_plugin_cache->gather_headers() (linha 206 de /home/estadoze/public_html/sites/all/modules/views/plugins/views_plugin_cache.inc).
  • Notice: Array to string conversion em views_plugin_cache->gather_headers() (linha 206 de /home/estadoze/public_html/sites/all/modules/views/plugins/views_plugin_cache.inc).
  • Notice: Array to string conversion em views_plugin_cache->gather_headers() (linha 206 de /home/estadoze/public_html/sites/all/modules/views/plugins/views_plugin_cache.inc).
  • Notice: Array to string conversion em views_plugin_cache->gather_headers() (linha 213 de /home/estadoze/public_html/sites/all/modules/views/plugins/views_plugin_cache.inc).
  • Notice: Array to string conversion em views_plugin_cache->gather_headers() (linha 213 de /home/estadoze/public_html/sites/all/modules/views/plugins/views_plugin_cache.inc).
  • Notice: Array to string conversion em views_plugin_cache->gather_headers() (linha 213 de /home/estadoze/public_html/sites/all/modules/views/plugins/views_plugin_cache.inc).
  • Notice: Array to string conversion em views_plugin_cache->gather_headers() (linha 213 de /home/estadoze/public_html/sites/all/modules/views/plugins/views_plugin_cache.inc).
  • Notice: Array to string conversion em views_plugin_cache->gather_headers() (linha 213 de /home/estadoze/public_html/sites/all/modules/views/plugins/views_plugin_cache.inc).
  • Notice: Array to string conversion em views_plugin_cache->gather_headers() (linha 213 de /home/estadoze/public_html/sites/all/modules/views/plugins/views_plugin_cache.inc).
  • Notice: Array to string conversion em views_plugin_cache->gather_headers() (linha 213 de /home/estadoze/public_html/sites/all/modules/views/plugins/views_plugin_cache.inc).
  • Notice: Array to string conversion em views_plugin_cache->gather_headers() (linha 213 de /home/estadoze/public_html/sites/all/modules/views/plugins/views_plugin_cache.inc).
  • Notice: Array to string conversion em views_plugin_cache->gather_headers() (linha 213 de /home/estadoze/public_html/sites/all/modules/views/plugins/views_plugin_cache.inc).
  • Notice: Array to string conversion em views_plugin_cache->gather_headers() (linha 213 de /home/estadoze/public_html/sites/all/modules/views/plugins/views_plugin_cache.inc).
  • Notice: Array to string conversion em views_plugin_cache->gather_headers() (linha 218 de /home/estadoze/public_html/sites/all/modules/views/plugins/views_plugin_cache.inc).
  • Notice: Array to string conversion em views_plugin_cache->gather_headers() (linha 218 de /home/estadoze/public_html/sites/all/modules/views/plugins/views_plugin_cache.inc).
  • Notice: Array to string conversion em views_plugin_cache->gather_headers() (linha 218 de /home/estadoze/public_html/sites/all/modules/views/plugins/views_plugin_cache.inc).
  • Notice: Array to string conversion em views_plugin_cache->gather_headers() (linha 218 de /home/estadoze/public_html/sites/all/modules/views/plugins/views_plugin_cache.inc).
  • Notice: Array to string conversion em views_plugin_cache->gather_headers() (linha 218 de /home/estadoze/public_html/sites/all/modules/views/plugins/views_plugin_cache.inc).
  • Notice: Array to string conversion em views_plugin_cache->gather_headers() (linha 218 de /home/estadoze/public_html/sites/all/modules/views/plugins/views_plugin_cache.inc).
Presentes de Natal

O Natal é uma das épocas mais mágicas do ano, mas há quem diga que existe uma coisa que destabiliza a harmonia e a alegria da quadra: a compra de presentes de Natal. Entre publicidade massiva, centros comerciais a abarrotar de pessoas, muito dinheiro gasto e toneladas de papel e plástico que vão direitinhos para o lixo, será que devemos ou não comprar presentes de Natal?

Não compre presentes de Natal! Porquê?

A atenção está centrada na compra e não na partilha. É maravilhoso oferecer um presente de Natal às pessoas que mais gostamos, mas nos dias que correm, esse espírito está deturpado. Ora vejamos: passamos várias semanas a correr de um lado para o outro com listas e compras de Natal, para que na noite de consoada o presente oferecido seja rasgado e aberto em um minuto e praticamente esquecido no dia seguinte. Afinal, estamos focalizados na compra ou na oferta?

Oferecer é ótimo, mas comprar não é a solução. Já referimos que não há nada melhor do que oferecer, mas será que temos mesmo de comprar para oferecer? Nos dias que correm, comprar é muitas vezes visto como uma solução para todos os problemas, mas a única coisa que tem saído daí é uma sociedade atolada em dívidas e com casas cheias de coisas desnecessárias. Podemos encontrar outras formas de oferecer presentes: confecionar bolachas ou bolos, lavar o carro de alguém, fazer de babysitter para que um casal possa sair e divertir-se, criar um álbum de fotos, ajudar alguém a fazer mudanças ou tantas outras coisas práticas e úteis…

O lixo. Vamos falar das embalagens: a embalagem de um brinquedo tem quase sempre o dobro do volume do brinquedo em si, entre cartão, plástico, saquinhos e papéis vários – é tudo um enorme desperdício! Para além disso, trazemos tudo para casa em sacos, para depois colocar dentro de caixas e embrulhar com papel e fitas. Tudo isto é deitado fora no dia de Natal. E, no meio de tudo aquilo que as pessoas recebem na noite ou na manhã de Natal, é impossível dar o devido valor a cada presente, por isso, há sempre alguma coisa que fica esquecido num armário qualquer.

Dívidas e mais dívidas. A maioria das pessoas gasta muito dinheiro na época de Natal, entre presentes, alimentação e o combustível necessário para ir a todas as lojas. Onde é que se acumula este dinheiro? Para muitas pessoas é nos cartões de crédito, onde acabam por aumentar as suas dívidas e pagar juros altos durante os meses que se seguem. É assim que quer começar o novo ano? Para quem consegue evitar as dívidas, mesmo assim há que refletir: quer utilizar o dinheiro que trabalha tão arduamente para ganhar só para o gastar numa montanha de coisas supérfluas?

Publicidade incessante. Somos bombardeados diariamente com publicidade – seja na TV, rádio, Internet, imprensa, via SMS, caixa de correio ou nas lojas – e a publicidade torna-se ainda mais feroz na época de Natal, apelando ao espírito consumista de miúdos e graúdos. E a verdade é que consegue! Ignore a publicidade de Natal que nada tem a ver com o verdadeiro espírito natalício…

Combustível extra. Começando por todo o combustível que se gasta nas compras de Natal e acabando nos custos de transporte e logística que rodeiam tudo aquilo que se compra nesta quadra, a verdade é que quem paga a fatura é o planeta: uma pegada de carbono multiplicada por causa de um dia no ano e de muitos presentes que serão arrumados ou esquecidos pouco depois.

Ainda existe muita fome e pobreza no mundo. Enquanto nos preocupamos com presentes de Natal, nos quais gastamos rios de dinheiro, em muitas partes do mundo as pessoas estão preocupadas com a sua próxima refeição, o seu próximo copo de água, onde vão dormir ou se vão conseguir aquele medicamento. Porque não doar parte do dinheiro que tem destinado para as compras de Natal a quem realmente precisa?

Acumular, acumular, acumular. E o que acontece a todos esses presentes de Natal depois de abertos? Vão para debaixo do sofá, para o armário da entrada ou para o sótão. Porquê continuar a oferecer coisas inúteis se já temos tanta coisa com a qual não sabemos o que fazer? Para quê mais, porquê atolar as casas dos outros com objetos desnecessários? Parece que a obrigação fala mais alto… mas o Natal também não é obrigação.

Perguntas mais frequentes

É claro que o argumento de não comprar presentes de Natal traz com ele várias perguntas frequentes, nomeadamente:

Pergunta: E as crianças?

Resposta: As crianças adoram receber presentes de Natal e vamos retirar-lhes esse prazer? Não necessariamente, mas também não devemos incutir-lhes este ritual de compras que antecede a noite de consoada, caso contrário estarão a entrar no espírito consumista e de dívidas, a valorizar o material sobre tudo o resto. O Natal é uma excelente oportunidade para ensinar as crianças a ajudar os outros, a fazer voluntariado, a oferecer presentes feitos por eles próprios e a passar tempo de qualidade com a família. Afinal de contas, o Natal não é muito mais do que presentes?

Pergunta: E a família?

Resposta: Quer queiram ou não acreditar, a família irá sobreviver com menos um ou dois presentes. Se decidir não comprar presentes de Natal este ano, comunique isso mesmo (envie o link deste artigo, por exemplo) e procurem outras formas de celebrar a quadra sem se cingirem às compras. Aproveitem para iniciar uma nova tradição: fazer bolachas de Natal em conjunto, organizarem um passeio à neve, criarem um álbum de Natal em família ou fazerem voluntariado.

Pergunta: Mas, o que faço, eu adoro oferecer presentes de Natal?!

Resposta: Quem não gosta? Mas há também quem goste de andar às compras e, claro, quem não goste. O próprio ato de andar às compras pode ser um tormento para uns e para outros pode simplesmente ser um substituto temporário de felicidade enquanto se luta contra os sentimentos de depressão e solidão que esta quadra muitas vezes desperta. É importante analisar a sua situação em particular e, mesmo que queira continuar a oferecer presentes de Natal, porque não oferecer algo valioso e preparado com carinho? Criar um scrapbook ou um baú de recordações para alguém requer muito mais tempo e dedicação do que entregar o cartão de crédito numa qualquer loja.

Pergunta: Como convencer um companheiro(a) que vê nos presentes luxuosos o sinónimo de amor e reconhecimento?

Resposta: Esta é uma conversa que terá de ser franca e aberta entre ambos os elementos do casal porque se um dá maior valor material aos presentes de Natal do que outro, podem ferir-se sentimentos e suscetibilidades. Os assuntos financeirossão dos mais discutidos e cruciais na vida de um casal, por isso, esta conversa deve ser saudável e sempre com o intuito de procurar uma solução que seja benéfica para os dois em vez de uma discussão com dedos apontados e acusações pelo meio. Podem chegar à conclusão que um quer continuar a receber presentes de Natal e outro não, podem decidir usar esse dinheiro para colocar na vossa conta poupança, podem iniciar a vossa própria tradição natalícia, para passarem um fim de semana fora ou para fazerem as obras que precisam em casa…

7 alternativas às compras de Natal

Existem tantas ideias boas para os presentes de Natal – algumas gratuitas, outras por preços simbólicos e ainda estas:

  1. Em vez de comprar presentes, dedique-se com a família a outras atividades como: fazer bolos, realizar uma atividade ao ar livre, ver um filme de Natal ou cantar músicas da quadra.
  2. Faça voluntariado com a família numa sopa dos pobres ou numa associação de sem-abrigo.
  3. Em vez de lhe oferecerem um presente, peça à família e aos amigos para fazerem um donativo a uma instituição com esse dinheiro.
  4. Crie presentes manuais e de valor importante ou sentimental.
  5. Faça uma troca de prendas com objetos que já possui.
  6. Compre coisas em segunda mão ou a associações que necessitam do dinheiro.
  7. O Natal pode ser muito mais do que simplesmente andar às compras: pode ser uma época de esperança, renascimento, inspiração, reflexão e família. Converse com a sua família sobre isso mesmo – de que forma podemos ser mais gratos, mais cooperativos, mais presentes no momento?

 

Avaliação: 
Ocasiões especiais: