Como aumentar a autoestima

Mulher com autoestima elevada

No mundo em que vivemos e com a vida que levamos, é muito fácil perdermos a confiança nas nossas capacidades físicas, intelectuais ou emocionais. Basta, por vezes, uma crítica menos positiva para que ponhamos em causa toda a confiança em nós mesmos, instalando-se a sensação de que “não somos assim tão bons”, passando a valorizar os nossos defeitos em detrimento das nossas virtudes. No entanto, quanto mais permitirmos que esta autoimagem permaneça, menos zen e felizes nos tornamos, num círculo vicioso do qual nem sempre é fácil sair. A boa notícia é que é possível quebrar esse círculo.

Mantenha a mente aberta

O impacto negativo de uma crítica pode estragar um percurso fabuloso em qualquer área profissional, pode manchar qualquer projeto, qualquer motivação, qualquer sentimento. O segredo passa por sermos capazes de nos autoanalisarmos, detetando os nossos pontos fortes e clarificando aquilo em que somos mais fracos. Isto leva a que consigamos corrigir eventuais défices, aceitar e melhorar as nossas fragilidades, acabando de uma vez por todas com a falta de confiança e os pensamentos negativos.

Acredite no seu potencial

Esta sugestão funciona tanto para a vida profissional como pessoal. Se não acreditar em si, como quer que os outros o façam? Devemos tentar sempre fazer o que mais gostamos, sem a preocupação de existirem melhores pessoas ou melhores profissionais ou se falhamos mais vezes do que ele ou ela. Todos erramos, mas é preciso perceber que são precisamente os erros que nos vão permitir melhorar. Amanhã é sempre um bom dia para recomeçar, melhorar, conquistar, brilhar!

Entenda que é único

A maior parte das pessoas não tem esta noção, julgando que é apenas mais um no meio de biliões de indivíduos. É, por isso, importante perceber que todos temos qualidades únicas, que passam muitas vezes pela forma de ser, pensar e agir, e que é precisamente isso que nos torna diferentes dos nossos colegas, amigos ou familiares. Mesmo dois gémeos verdadeiros têm formas de ser totalmente diferentes, sendo precisamente isso que, na semelhança visual, os pode tornar mais distintos para as pessoas com quem convivem. Ser diferente é bom, dá-nos confiança e aumenta a nossa autoestima!

Cultive uma postura ativa

Muitas pessoas perdem muito do seu potencial e das suas possíveis vitórias porque esperam que as coisas “caiam do céu”, porque acham que não as merecem ou simplesmente desistem de as conseguir. É importante manter uma postura ativa em cada segundo da vida, de forma a não perder a mínima oportunidade de sair a ganhar. A partir do momento em que começar a enfrentar os desafios diários, será uma pessoa muito mais confiante, e vai sentir que essa autoestima reforçada lhe vai permitir lidar com tudo – o bom e o mau. E, de fato, consegue. Basta tentar. Seja proativo em tudo aquilo que fizer!

Descubra uma fonte de felicidade por dia

Uma excelente forma de se manter confiante é ser feliz. E isto não é uma utopia. A felicidade cultiva-se. Está ao alcance de todos nós, desde que queiramos efetivamente viver uma vida orientada por padrões de felicidade. Se é, por hábito, uma pessoa negativa, tente descobrir, com cada dia que passa, uma nova e pequena fonte de felicidade. Pode ser o telefonema de um amigo, um miminho especial que oferece a si próprio, o abraço do seu filho, um simples elogio do chefe, alguns minutos de meditação. Se pensar bem, todos os dias vai encontrar bem mais do que um único momento em que se sentiu realmente feliz – e a felicidade faz maravilhas à confiança e à autoestima.

Aumentar e manter a autoestima “lá em cima” implica uma constante luta diária. Mantenha-se motivado no dia-a-dia para alcançar o sucesso pessoal e profissional que sempre desejou. Alimente diariamente o seu ego e confie plenamente em tudo o que faz. E vai ver como, afinal, a vida lhe sorri.

Avaliação: