7 formas simples de dizer “não”

Mulher a falar ao telefone

Tem dificuldade em dizer a palavra “não”? Está constantemente a tentar ser simpático com os outros, às suas custas? Se respondeu sim, então saiba que não está sozinho. A maior parte das vezes não conseguimos dizer que “não” porque não queremos ferir suscetibilidades, nem ser vistos como pouco cooperativos. No entanto, nunca dizer que “não” pode prejudicar a nossa vida pessoal e profissional de mais maneiras do que podemos imaginar. Aprenda a dizer “não” sem sentimentos de culpa.

Porque é que temos dificuldade em dizer “não”?

Para podermos aprender como dizer “não”, precisamos de compreender, em primeiro lugar, porque é que temos dificuldade em dizer “não”.

Queremos ajudar. Somos boas pessoas e não queremos recusar nada a ninguém. Queremos ajudar os outros sempre que possível, mesmo que isso prejudique o nosso tempo pessoal.

Medo de ser mal-educado. Quer queiramos, quer não, a palavra “não” ainda tem uma conotação muito negativa e ao proferi-la podemos sentir que estamos a ser mal-educados ou pouco respeitosos.

Queremos ser cooperativos. Não nos queremos alienar do nosso grupo simplesmente porque não concordamos, por isso, em vez de dizer “não”, dizemos “sim”.

Medo do conflito. Temos medo que a outra pessoa se zangue se dissermos que “não”, que um “não” possa incitar uma discussão ou que tenha consequências negativas na relação no futuro próximo.

Medo de perder uma oportunidade. O medo de dizer “não” pode estar diretamente relacionado com o medo de perder uma oportunidade, presente ou futura.

Danificar relacionamentos. Muitas pessoas encaram um “não” como uma rejeição e isso pode enfraquecer e até danificar relações pessoais e profissionais.

Não vs. Sim

Se concordou com algum destes motivos, é porque provavelmente reviu-se numa ou várias situações como estas. No entanto, a maioria dos motivos acima apresentados são erróneos: desde quando é que dizer “não” é sinónimo de falta de respeito ou má educação? Desde quando é que dizer “não” significa que está a ser do contra? Para além disso, como é que um simples “não” pode fechar impreterivelmente todas as portas do seu futuro ou acabar com todas as suas relações? São mitos que enraizamos, mas que nos enganam. Na realidade, o que interessa verdadeiramente é a forma como se diz “não”: nem sempre estamos com disposição, paciência ou tempo para dizer que “sim”, por isso, é importante saber dizer que “não” – até porque este é um direito que assiste a todos.

7 formas simples de dizer “não”

Em vez de evitar as situações em que quer ou tem de dizer que “não”, enfrente-as e aprenda a melhor forma de proferir essa simples palavra de três letras. Regra geral, as pessoas vão compreender e aceitar. A seguir, tem 7 formas simples de dizer “não” – utilize sempre aquela que melhor se adapta à situação.

1. “Não me posso comprometer com isso uma vez que neste momento tenho outras prioridades.”

Se isto for realmente verdade, então não há volta a dar. Utilizar esta frase explica bem à outra pessoa que, neste momento, está de facto atolado de afazeres. Se achar necessário e pretender que a pessoa perceba melhor a sua situação, pode falar-lhe de algumas dessas prioridades.

2. “Não é uma boa altura, estou a meio de uma coisa. Podemos conversar às x horas?”

As interrupções podem ser complicadas e para não cair na tentação de deixar de fazer o que estava a fazer para atender outra pessoa, utilize esta frase. Para além de informar a pessoa que está ocupado, não a descarta por completo ao sugerir um horário alternativo para conversarem.

3. “Adorava fazer isso, mas…”

Esta é a forma mais suave de dizer que “não”, sem desrespeitar a pessoa, a sua ideia ou pedido. É uma excelente opção quando precisa de dizer não pelo motivo número 1 (outras prioridades) ou número 5 (necessidades/prioridades distintas).  

4. “Deixe-me pensar primeiro e depois digo-lhe alguma coisa.”

Esta opção soa mais como um “talvez” do que um “não”, por isso, é um excelente recurso se tiver realmente interessado mas não quer dizer logo que “sim” – para além disso, permite-lhe dizer que “não” se acabar por chegar a essa conclusão. Se necessário estabeleça um prazo para a resposta com a pessoa em questão. No entanto, se souber logo de antemão que não está interessado, não utilize este método, prefira antes as opções 5, 6 ou 7 que veiculam respostas definitivas.

5. “Isso não corresponde às minhas prioridades atuais, mas vou manter isso em mente”.

Se alguém lhe está a propor algo que não lhe interessa minimamente, é importante comunicar-lhe isso mesmo, caso contrário a conversa pode estender-se indefinidamente. Esta frase não só comunica as suas intenções de forma educada, como demonstra que aquilo que está a ser proposto não é completamente irrelevante (e a outra pessoa vai gostar de ouvir) e que está aberto a futuras ideias/oportunidades. 

6. “Não sou a melhor pessoa para o ajudar com isso. Porque não fala com x?”

Se alguém lhe está a pedir ajuda para uma coisa para a qual pouco ou nada pode contribuir, informe a pessoa disso mesmo. Para além de ser uma forma educada de dizer que “não”, ainda ajuda a outra pessoa a resolver o seu problema ao indicar-lhe outro contacto.  

7. “Não, não posso.”

A forma mais curta, simples e direta de dizer “não”. Esqueça todos os mitos e conotações negativas que normalmente associa ao ato de proferir a palavra “não” e diga simplesmente “não”. Pense menos e diga mais – ficará surpreendido com o facto de ela realmente funcionar e que o feedback não será tão desastroso como imagina. O que ganha com isso? Tempo e a possibilidade de fazer apenas aquilo que realmente quer fazer. Experimente, não vai querer outra coisa.

Avaliação: